Grupo 4

Crianças que completam 4 anos até 31 de março do ano de ingresso ou 5 anos após 31 de março do ano de ingresso.

Ao se perceber como um sujeito que possui diferenças de seus pares, faz elaborações mentais misturando fantasia e realidade ao reagir a situações das quais recorda ou prevê, a criança usa estes recursos que adquiriu para essa nova fase.  A linguagem passa a ser, também, responsável pela organização do pensamento e compreensão do mundo.

A sedução e a graça permeiam ao longo desse grupo. A criança tem necessidade de ser prestigiada, de mostrar que tem qualidades a ser admiradas. Ao sentir que agrada aos outros, poderá se admirar também. Graça e timidez, maneirismo e falta de habilidade alternam-se. Embaraça-se com a falta de jeito, que também pode se tornar fonte de divertimento e de zombaria; gosta de rir e de se ver sorrir.

É comum as crianças utilizarem a sedução para conseguir o que desejam nas suas relações e reconhece que pode ter sucesso ou fracassar. Dessa maneira, a necessidade de ser apreciada e aprovada por quem admira vem sempre acompanhada por inquietações, conflitos e decepções, pois nem sempre correspondem à sua expectativa. Esse estado ainda mal diferenciado da sensibilidade é causa de ansiedade frequente nessa etapa da vida afetiva. Assim, é necessário que os adultos tenham postura, sensibilidade e firmeza para não criar uma relação da troca de recompensas. Há adultos que acham mais fácil aceitar o acordo do que aguentar a manha, a birra ou mal humor deles. Corre-se o risco da criança pedir sem parar, não saber o que quer e nunca sentir-se satisfeita. As consequências que isso tem na vida adulta são muitas: dificuldades de se adaptar a leis, regras, valores da sociedade e até da convivência com as pessoas.

Quantos anos tem seu filho?

Descubra qual a turma ideal para o seu filho.

E